Como tocar o entorno
sê
cacos colados
de peito aberto
previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Quando fronteira é o livro de estreia de Cândida Almeida na literatura. Editado a partir de uma compilação de 18 anos de escrita em poesia, ele retrata a multiplicidade de seus poemas em versos livres, poemas visuais e a expansão multimidiática poética neste website. A obra foi selecionada no 1º Edital de Publicação Livros para Estreantes da Secretaria de Cultura da Cidade de São Paulo em 2018. Com 72 poemas, distribuídos em 112 páginas, o livro oferece um contexto poético de percepção das várias formas de passagens que se revelam na travessia da vida e no próprio exercício literário. Explorando recursos visuais, fotografias e à frente do próprio projeto gráfico e diagramação, a autora preparou uma coletânea em que a criação literária em verso está justamente na interface com a poesia visual. “Pensei e projetei o livro como um espaço de imersão poética da relação espaço-tempo, do quando-fronteira. Cada virada de página, cada escolha de palavra, cada imagem foi pensada para propor uma experiência íntima do leitor com a obra e consigo mesmo”.
Juliana de Almeida Valverde, editora do livro convida para o leitor adentrar no espírito estético que se revela na travessia poética.

“assim que tiver vontade do passo, embarque; 
esteja dele passageiro. 
no demorar deste locus-instante, seja: 
aqui não lhe haverá qualquer barreira.” 

Sejam todas e todos bem-vindos ao estado de passagem deste quando fronteira!